domingo, 29 de agosto de 2010

Les Vampires- the end e o filme 5- Intolerância

E finalmente chega ao fim a saga Les Vampires. Não, não é uma saga que possa lembrar em qualquer aspecto a saga Crepúsculo. Apesar do Vampires no nome, não se trata sobre vampiros mas sim sobre gangster do início do século passado. Assistir a um filme mudo de 8 horas deve ter sido uma das tarefas mais difíceis e demoradas que eu já me propus a realizar na minha vida toda- não foi a toa que ela levou cerca de um mês para ser realizada, mas enfim, chegou ao seu fim.

Lição 1 aprendida: tudo, exatamente tudo, chega ao fim. É só resistir.

E mais difícil de assistir, foi acompanhar o roteiro com todos aqueles personagens sem ao menos viajar um pouquinho.

Confissão 1 a ser feita: não prestei muita atenção em diversas partes do filme. Shame on me.

Ainda sim, acho que gostaria de rever esse filme alguma vez na vida, talvez quando eu tenha mais maturidade e maior conhecimento para entender a real importância dele. Quem diz que gosta de filme mudo deveria assistir Les Vampires -e abrir mão do Chaplin, porque sim, meu bem, perto desse filme o Chaplin é praticamente um desenho animado de tão mais agradável de se assistir que é. E aí sim, vamos rever o conceito de cinema e do seu gosto pessoal.

É chato de admitir, mas ainda não me diverti nem uma vezinha se quer assistindo a todos esses (4) filmes. Mas é preciso passar pela parte trabalhosa, para chegar aonde se deseja, nao é mesmo?

O próximo filme se chama Intolerância e é do mesmo diretor do Nascimento de uma Nação (Deus me acuda). É tão longo quanto esse último e ,por isso, talvez eu tenha tanto trabalho quanto para assisti-lo até o fim. Mas (e há sempre um mas) eu ando passando por uma fase pessoal de grande intolerância, então talvez esse filme faça mais sentido pra mim.

Segundo o wikipedia: "O filme mostra quatro histórias que contam casos de intolerância: na Babilônia; na França, durante o massacre da noite de São Bartolomeu; na Judéia, na época da crucificação de Cristo; e nos Estados Unidos na época em que o filme foi realizado, sendo que as histórias são interligadas pela dramatização de um poema de Walt Whitman." Parece interessante.

Se eu sobreviver até lá, voltarei pra contar.
Agora faltam só 997.
Tenham todos um bom domingo. Se puderem.

***
ps: desculpem os erros de portugues. Como uma boa professora de inglês, eu esqueci completamente minha língua materna. Saco.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Les Vampires- quase no fim =)

É realmente muita cara de pau da minha parte abandonar o meu mais novo filhotinho por um mês. Mas é sempre assim, quando as coisas começam a acontecer de verdade a gente acaba deixando de lado o que realmente gosta e passa a se dedicar somente ao que realmente tem que fazer. No final das contas, não posso reclamar. A rotina tem me sido uma baita duma amigona e eu tenho tido 3 tardes livres por semana (tirando sábado e domingo) e de quarta e quinta passo as tardes na USP esperando o horário de dar aula.
O que então não justifica o meu total desapego com o blog e o fato de eu (ainda) não ter terminado de assistir Les Vampires.O fato é que eu já comecei a décima e última parte. Faltam só 40 minutos e, por isso, espero terminar logo em breve. Tenho que confessar que não está sendo das tarefas mais fáceis ou agradáveis assistir aos filmes desse comecinho e, muito embora eu já tenha escutado que eu não vou conseguir assistir os 1001 filmes , eu não desistirei. Mesmo porque a proposta do livro é assistir 1001 filmes antes de morrer; sendo que eu não espero morrer tão em breve, acho que é uma tarefa 'cumprível' não é mesmo?
Até agora as impressões do Les Vampires são as seguintes: se não fosse pela trilha sonora, teríamos um martírio ainda pior; o enredo é bom, mas meio confuso...eu meio que me perdi no meio de tantas personagens e, por fim, espero que prendam logo a Irma Vep e o Grand Vampire. Só assim eu posso partir pro Filme 5- já sei que esse também não vai ser fácil não....
Mas vamos que vamos!