sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Intolerância

Ainda não comecei a assistir Intolerância e olha que não foi por falta de tempo. Enfim, prometo começar em breve =) Pra me livrar logo (abafa o caso hein?)
Quando decidi começar esse blog eu queria que ele fosse sério e falasse essencialmente do cinema na minha vida. Mas as vezes fica difícil não comentar sobre outras coisas (mesmo que estas sejam outros filmes que eu ando vendo por aí). Então, acho que posso me sentir livre para comentar mais sobre tudo.O que me acomete no momento é aquela sensação estranha de quando você termina um livro que ama muito e não consegue começar nenhum outro. Eu terminei de ler Coração de Tinta e amei por demais. E agora, não sei qual outro livro ler... Apesar de ter uma mega estante abarrotada de livros não lidos, nenhum deles me chamou atenção. Aí fica difícil. Alguma sugestão então?=)

AH! Assisti Karate Kid e adorei =) Devo escrever um post dedicado ao filme lá no cafecult.wordpress.com. Mas fica aqui a dica pra quem quer reviver o clássico (eu não lembrava de nada do clássico e me diverti mesmo assim). Vou caçar na net a versão original pra baixar e fazer um post comparativo.

Uma coisa legal que descobri (graças à minha linda mamy) é a aba 'estatísticas' que existe aqui no blogspot. Lá eu descobri que esse blog já foi acessado mais de 500 vezes e que 100 vezes delas foram de pessoas nos Estados Unidos e algumas outras de países ainda mais distantes, como a Polônia! Fiquei tão feliz que tem bastante gente acessando, ainda que eu não saiba se estão realmente me lendo e se, no caso de estiverem lendo, entendem minha língua. Assim, vou procurar escrever os posts em inglês também; quem sabe algum ilustre visitante estrangeiro deixa um comentário =) Ficarei bem feliz =)
******

Well, I've just explained myself about writing in English, so for those who cant read Portuguese I just found out that I have some visitors from other countries (you guys!), so if you're reading this feel free to stop by and say hello =) I'll write in both languages from now on, ok?

domingo, 29 de agosto de 2010

Les Vampires- the end e o filme 5- Intolerância

E finalmente chega ao fim a saga Les Vampires. Não, não é uma saga que possa lembrar em qualquer aspecto a saga Crepúsculo. Apesar do Vampires no nome, não se trata sobre vampiros mas sim sobre gangster do início do século passado. Assistir a um filme mudo de 8 horas deve ter sido uma das tarefas mais difíceis e demoradas que eu já me propus a realizar na minha vida toda- não foi a toa que ela levou cerca de um mês para ser realizada, mas enfim, chegou ao seu fim.

Lição 1 aprendida: tudo, exatamente tudo, chega ao fim. É só resistir.

E mais difícil de assistir, foi acompanhar o roteiro com todos aqueles personagens sem ao menos viajar um pouquinho.

Confissão 1 a ser feita: não prestei muita atenção em diversas partes do filme. Shame on me.

Ainda sim, acho que gostaria de rever esse filme alguma vez na vida, talvez quando eu tenha mais maturidade e maior conhecimento para entender a real importância dele. Quem diz que gosta de filme mudo deveria assistir Les Vampires -e abrir mão do Chaplin, porque sim, meu bem, perto desse filme o Chaplin é praticamente um desenho animado de tão mais agradável de se assistir que é. E aí sim, vamos rever o conceito de cinema e do seu gosto pessoal.

É chato de admitir, mas ainda não me diverti nem uma vezinha se quer assistindo a todos esses (4) filmes. Mas é preciso passar pela parte trabalhosa, para chegar aonde se deseja, nao é mesmo?

O próximo filme se chama Intolerância e é do mesmo diretor do Nascimento de uma Nação (Deus me acuda). É tão longo quanto esse último e ,por isso, talvez eu tenha tanto trabalho quanto para assisti-lo até o fim. Mas (e há sempre um mas) eu ando passando por uma fase pessoal de grande intolerância, então talvez esse filme faça mais sentido pra mim.

Segundo o wikipedia: "O filme mostra quatro histórias que contam casos de intolerância: na Babilônia; na França, durante o massacre da noite de São Bartolomeu; na Judéia, na época da crucificação de Cristo; e nos Estados Unidos na época em que o filme foi realizado, sendo que as histórias são interligadas pela dramatização de um poema de Walt Whitman." Parece interessante.

Se eu sobreviver até lá, voltarei pra contar.
Agora faltam só 997.
Tenham todos um bom domingo. Se puderem.

***
ps: desculpem os erros de portugues. Como uma boa professora de inglês, eu esqueci completamente minha língua materna. Saco.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Les Vampires- quase no fim =)

É realmente muita cara de pau da minha parte abandonar o meu mais novo filhotinho por um mês. Mas é sempre assim, quando as coisas começam a acontecer de verdade a gente acaba deixando de lado o que realmente gosta e passa a se dedicar somente ao que realmente tem que fazer. No final das contas, não posso reclamar. A rotina tem me sido uma baita duma amigona e eu tenho tido 3 tardes livres por semana (tirando sábado e domingo) e de quarta e quinta passo as tardes na USP esperando o horário de dar aula.
O que então não justifica o meu total desapego com o blog e o fato de eu (ainda) não ter terminado de assistir Les Vampires.O fato é que eu já comecei a décima e última parte. Faltam só 40 minutos e, por isso, espero terminar logo em breve. Tenho que confessar que não está sendo das tarefas mais fáceis ou agradáveis assistir aos filmes desse comecinho e, muito embora eu já tenha escutado que eu não vou conseguir assistir os 1001 filmes , eu não desistirei. Mesmo porque a proposta do livro é assistir 1001 filmes antes de morrer; sendo que eu não espero morrer tão em breve, acho que é uma tarefa 'cumprível' não é mesmo?
Até agora as impressões do Les Vampires são as seguintes: se não fosse pela trilha sonora, teríamos um martírio ainda pior; o enredo é bom, mas meio confuso...eu meio que me perdi no meio de tantas personagens e, por fim, espero que prendam logo a Irma Vep e o Grand Vampire. Só assim eu posso partir pro Filme 5- já sei que esse também não vai ser fácil não....
Mas vamos que vamos!

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Filme 4- Les Vampires Partes 3, 4 e 5

Segundo o wikipedia:

"Um filme mudo é um filme que não possui trilha sonora de acompanhamento que corresponde diretamente às imagens exibidas, sendo esta lacuna substituída normalmente por músicas ou rudimentares efeitos sonoros executadas no momento da exibição. A idéia de combinar filmes com sons gravados é quase tão antiga como o próprio cinema, mas antes do fim dos anos 20, a maior parte dos filmes eram mudos devido a inexistência de tecnologia para tornar isso possível."

Essa overdose inicial de filmes mudos que venho provando me fez pensar sobre o que era realmente necessário para se fazer um filme naquela época. Considerando que sou bastante leiga no assunto, minha opinião é validada somente pelas impressões que tenho tido. Umas das principais características dos chamados silent movies é a linguagem corporal. Uma vez que eles não poderiam utilizar o recurso da fala para expressar o que acontecia em cada cena, se você decidir assistir um filme mudo perceberá o quão exaustiva é a movimentação corporal que cada ator realiza. Devia ser realmente difícil expressar através de movimentos o que expressamos tão facilmente através das palavras.

Se eu tivesse então que escolher o segundo elemento mais importante para um filme mudo, seria o roteiro. Seria praticamente impossível compreender uma história que não tivesse coerência e coesão quando ela fosse contada somente por imagens. O roteirista deveria manter na mente uma espécie de linha de pensamento, pra que a coisa não ficasse toda sem pé nem cabeça. Assistindo Les Vampires, dá pra perceber que havia uma linha de pensamento específica- mesmo porque o filme é divido em episódios, sendo assim deve ter uma continuidade não é mesmo? Eu sei que até os dias atuais o roteiro é parte essencial dos filmes, mas acho interessante ver que naquela época ele deveria ser ainda mais impecável para que não houvesse falhas.

Acho que a terceira característica notável dos filmes mudos é a música. Dei uma olhada no google e descobri que as primeiras exibições dos filmes, realizadas pelos irmãos Lumiere, eram acompanhadas por música ao vivo- um pianista ficava tocando junto com o filme. Achei isso sensacional, de verdade! Mostra como as pessoas realmente sabem utilizar os recursos que lhe são disponíveis no seu tempo da melhor forma. Confesso que são as músicas que mais têm me ajudo a assistir aos filmes.

Por último, uma coisa que notei mais claramente em Les Vampires está relacionada com o tom da tela. Quando assisti The Birth of a Nation o filme foi todo em preto e branco, mas Les Vampires varia entre as cores verde, azul, avermelhado e até amarelo. Ainda no wiki (que está se mostrando muito útil para esse post), descobri que a cor azul era utilizada para indicar noite, amarelo significa dia, vermelho era fogo e a cor verde estabelecia um tom de suspense. Legal , né? =)

Deixando um pouco de lado a seriedade do post, devo informar que já assisti até a parte 5 de Les Vampires. Falta a metade para terminar e gostaria muito de consegui-lo até o fim das férias (ou seja, até domingo). Até lá vou mantendo todos informados, mas posso dizer que esse filme até que vem surpreendendo. Como já disse, deve ser o elemento suspense presente em todas as partes- agora, vou prestar mais atenção se o tom verde é bastante usado =)




quinta-feira, 22 de julho de 2010

Filme 4 -Les Vampires Parte 2

É impressão minha ou as pessoas estão atualizando seus blogs cada vez menos?
Me lembro da época em que blogs eram uma festa, todo mundo tinha um, com um template muito personalizado e lutando para conseguir comentários... Hoje em dia é mais fácil usar o twitter e se resumir a 140 caracteres. É mais fácil mas não acho tão legal.
Apesar de já ter abandonado um número considerável de blogs, sempre me divirto com a idéia (não consigo escrever sem acento! não dá!) de sentar na frente do pc e começar a escrever coisas aleatórias...esperando que alguém leia. Ou melhor, esperando que alguém leia e comente =).

Hoje eu não tenho nada de muito importante pra contar... Vamos ver por onde posso começar... A sessão da tarde vai exibir a clássica história da Cinderela- mas em versão atual, é claro. Tenho lido muitos e muitos livros, e não comprei mais nenhum- o que é um absurdo quando se trata da minha pessoa. Pra quem não sabe, no momento em que eu coloco meu pé dentro de uma livraria acontece uma série de coisas que são difícieis de explicar. Primeiro, meu coração começa a bater mais rápido. Logo, eu sinto que não tenho controle sobre meus olhos- eles querem enxergar todas as partes o mais rápido possível, sem escolher uma prateleira específica. Aí, minhas mãos enlouquecem numa tentativa de segurar todos os livros ao mesmo tempo. Por último, o olfato fica cada vez mais apurado- ai, como é bom cheiro de livro novo... Então, a última parte de mim que sofre alguma consequência desse processo é o meu bolso. Talvez essa seja a parte mais sofrida. E eu nunca consigo sair de lá sem um livro na mão.

É por isso que hoje eu tenho nada menos que 40 livros em casa sem ler. Então, prometi a mim mesma que eu leria todos, ou a maior parte deles para que eu pudesse comprar um livro novo. E eu já tenho uma lista feita na cabeça, logo estou evitando entrar na Cultura ou na Saraiva. Ainda bem que eu nunca consegui emprego lá... ;-) Minha conta bancária agradece!

Acabei de assistir à segunda parte do Les Vampires. Esse filme está legal! Pelo menos há o elemento do suspense que ajuda muito a manter a atenção. É bom ter assistido ao primeiro filme de ficção científica, ao primeiro de faroeste e ,agora, ao primeiro de suspense. Acho que depois dessa experiência toda eu vou entender melhor de cinema. Aí, quem sabe eu viro uma crítica super interessante que bate papo com o Zé Wilker na véspera do Oscar nao é mesmo?

(Zé, a gente vai brigar bastante, quase sempre discordo de você! Mas tudo bem, você ainda é mais gente boa que o Rubens Ewald Filho...)






sábado, 17 de julho de 2010

Filme 4- Les Vampires Parte 1

nota mental: Les Vampires não fala sobre vampiros!


****

Toda vez que eu abro uma página nova para começar um novo post me dá vontade de começar uma lamentação infinita. Porque a vida está isso, porque as coisas estão uma droga por causa daquilo, porque nada disso dá certo... Toda vez da uma vontade enorme (leia gigante) de reclamar. Mas, no fim das contas, eu tento me controlar e não misturar as coisas... mas se o blog é meu, é meio óbvio que ele tenha um pouco da minha cara não é mesmo?
Prometo me conter e não reclamar muito. Por hora, desejo só reclamar do frio (por favor, volte para o pólo sul e fique por lá!!) e que ontem fui rever Sherlock Holmes e achei super hiper master chato. O que acontece? Da primeira vez que assisti, no cinema, achei o máximo! Ontem praticamente cochilei e não aguentei até o fim.
Vai ver certos filmes só fazem sentido em determinados momentos da vida. Isso aconteceu com Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças... a primeira vez que assisti, odiei. Não entendi nada, achei o fim. Resolvi dar uma second chance pro Jim Carrey (eu confio muito nele, devo dizer) e acabei amando e o filme acabou se tornando o filme da minha vida!
Devo então, dar uma segunda chance aos filmes chatos que já assisti. Tudo muda. Inclusive eu.

Falando em filmes chatos, ontem comecei a ver Les Vampires. E, pasme, não é chato ! Pelo menos o primeiro episódio, chamado The severed head, foi bem interessante. Como eu disse no começo, o filme não fala de vampiros (santa ignorância); pelo menos, não desses vampiros que estamos tão acostumados. Na verdade, conta a história de um grupo de ladrões (ou é um só ladrão? ainda não tenho certeza) que, pelo que eu senti do primeiro episódio, vão cometer uma série de crimes. O primeiro deles foi cortar a cabeça do Mr. Nox.
Como é suspense, acho que vou me divertir mais- apesar de ser muito longo. Então, paciência companheiros. Eu chego lá =)

Hoje é domingo e eu vou assistir O despertar da primavera de novo- ganhei um par de ingressos num concurso cultural. Tinhamos que escrever um post sobre a peça e os 10 melhores ganhariam um par de ingressos. E eu ganhei =) Acho que levo jeito pra coisa, no fim das contas... Pra quem passar por aqui e quiser visitar o meu post sobre a peça: www.carolswonderland.blogspot.com

Por enquanto é só =)
Bom domingo a todos!
Assistam Despertar!
Assistam A prova de morte, do Tarantino!
E chega!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Filme 4- Os Vampiros (1915)



Buenos dias, amiguitos!
Muito feliz e aliviada por ter passado pela tortura do Nascimento de uma nação!
E muito muito muito triste por ter que assistir Les Vampires. Onde é que eu vou encontrar disposição pra encarar 8 horas de filme? Aliás, onde é que eu vou encontrar esse filme?
Parece que o filme é dividido em episódios...o próprio livro classifica ele como "uma série de filmes e um filme de episódios"... vai demorar um bocado para que eu consiga assistir tudo, mas vamo que vamo!

Ah...senti que a finalização do post do Birth of nation foi meio boba. Eu estou meio traumatizada, de verdade! Justo eu que amo assistir filmes preferia o enforcamento a ter que continuar com aquela treva na terra... Mas há de se admitir uma coisa: tem que ser muito corajoso pra defender a Klu Klux Klan tão claramente né? Pelo menos, é o que Schneider diz: "O nascimento de uma nação é sem dúvida uma poderosa propaganda, muito embora sua mensagem política seja de revirar o estômago"
E não é como eu não tivesse aprendido nada com o filme....Pelo menos eu descobri que o presidente Lincoln foi assassinado o/
E que fissura é essa em sempre assassinar presidentes americanos? Obama, se protege que eu te adoro e não quero te perder!

Contando da vida no geral, tem feito muito frio aqui em São Paulo... Faz três dias que não saio de casa, sequer olho pela janela.Vivo deibaxo de cobertas comendo o dia inteiro. E também tenho assistido Shrek mais frequentemente do que se possa imaginar.
Ontem revi Shrek the Third =) Mas sei que essa mamata vai acabar. Le Vampires está aí pra eu me divertir! E não podia haver um momento mais apropriado pra ver esse filme- vampiros estão altamente na moda =D

Por hora, é só =)

ps: Steven Jay Scheneider- você deve ter bons motivos pra colocar essas torturas nessa lista!Ainda vou descobrir qual é!

aparentemente, eu adoro sofrer por antecedência. Se você joga Les Vampires no google, vem uma página do wikipedia que tem cada um dos episódios do filme pra assistir.
Google, love ya forevah!

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Filme 3- O nascimento de uma nação

É muito difícil escrever. Deve ser coisa de prática mesmo. E também muita inspiração... Hoje está um pouco mais difícil em virtude de algumas 'condições adversas'. Vamos enumerá-las então:

1) uma dor de cabeça extremamente chata não me deixa em paz. Não, eu ainda não tomei remédio
2) Lostinho simplesmente está latindo insistentemente há uns 10 minutos para que eu jogue a bendita bolinha de futebol americano pra ele pegar
3) comi alguma coisa que não me fez muito bem...suspeito que tenha sido a torrada com patê ( delícia hein?)
4) eu ainda não terminei de ver o filme 3 e, por isso, ainda não tenho uma opinião muito formada sobre ele.

Bem, eu ainda não terminei de ver O nascimento de uma nação porque o filme tem 3 horas de duração. Tenho que confessar que ontem assisti (só) aos primeiros 40 minutos ( a primeira parte do filme que encontrei no youtube) e ...bom... não posso dizer que eu tive os melhores momentos do meu dia, mas ainda assim prefiro acreditar que não perdi 40 minutos da minha vida. Tudo por um bem maior, não é o que dizem? (dizem?)

Depois que terminei a primeira parte, resolvi pesquisar mais sobre o filme e deu pra perceber porque ele é considerado tão importante. Mas, antes de tudo, é muito polêmico e acho que é por isso que eu vou gostar de assisti-lo (eu vou gostar!eu vou gostar! eu vou gostar!)

Enfim, sabendo que o filme é longo e vai levar algumas etapas para eu termina-lo, o post também será feito em etapas =)
Fica aqui então a primeira parte do filme, pra quem tiver curiosidade...



***********************************************************************************
Ok, hoje é dia 12 (acho que 5 dias depois que comecei o post) e o andamento do Nascimento de uma nação não é lá essas coisas.... estou começando a parte quatro no youtube e posso dizer que, até agora, tem sido um mega martírio assistir a esse filme...
Bom, o objetivo do blog é assistir a 1001 filmes e não falar bem de 1001 filmes certo?
Então posso confessar que estou preferindo algumas horas de semi coma na UTI a continuar a assistir essa história infinita sobre sei lá o que! É sério! Eu tenho em mente a importância do filme e blablablablabla, mas é praticamente impossível chegar ao final dessas 3 horas. Não vou trapacear, não quero trapacear, mas já percebi que esse projeto vai ser muito mais longo do que eu imaginava....Considerando que eu assistisse um filme por dia, eu levaria 1001 dias para terminar tudo. Levando em conta que não vejo 1 filme por dia...e que esse está me levando uma semana inteira pra terminar....e também que o próximo filme tem 8 horas de duração(!!!!!!) podemos perceber que a minha meta é assistir a todos os filmes antes dos 30 anos de idade ahahhahaha
Enfim, se algum corajoso estiver disposto a encarar The Birth of a Nation pra trocar uma ideia comigo depois que chegarmos ao fim dessa epopeia ( sim, pq eu duvido que eu encontre alguém além de mim que já tenha assistido) vou colocar os vídeos das partes 2 e 3 =)




*********************************************************************************
13 de julho

Apesar de hoje ser o dia mundial do Rock, meu dia não teve nada de celebração. Eu ainda não escutei nenhuma música roqueira que se prese e, pra piorar, está caindo uma chuva mais do que chata em São Paulo. Que Freddie Mercury me perdoe, mas dia mundial do Rock my ass! Eu só queria ter meus pés quentes nesse momento- coisa que eles não estão já que eu decidi sair de melissa hoje! ( as galochas ficaram no armário, obviamente! Thanks, Saint Peter!)

Pra melhorar meu humor um pouquinho, descobri que essa série de links do filme no youtube acabam na parte 3 e tive que fuçar mais um tanto até encontrar o filme de novo (agora dividido em 18 partes). Então, magicamente, saltamos da parte 3 para a parte 9.
(agora, ao menos, só faltam 90 minutos pro filme acabar)



(não acredito que o presidente Lincoln foi assassinado e eu não sabia disso! Que desinformada! Pelo menos esse martírio serviu pra me ensinar alguma História) ahahahahahah)



(sim, eu ainda estou viva. Vocês estão vivos aí?)



(sobrevivendo....................)
*********************************************************************************
16 de julho

Finalmente, não tem mais The birth of a nation para assistir.
Todas as partes acabaram e desisti de coloca-las aqui no blog... não tem mais ninguém vendo, não é mesmo? Fora que o post fica pesado...

Impressões após esse filme interminável: nenhuma.
Se eu gostei de assistir? Não
Se eu consigo contar sobre o que é o filme? Não

é...... ainda bem que ainda restam 998 pra superar esse trauma!




domingo, 4 de julho de 2010

Uma pequena nota:

estou apreensiva com os dois próximos filmes porque:
1) o primeiro deles tem 190 min ( e eu estava achando muito até perceber que....) o segundo deles tem 440 min O.o
2) está sendo muito difícil de encontrar os dois, mas vamos que vamos!

Nobody said it was easy!

Bom domingo a todos!

sábado, 3 de julho de 2010

Filme 2- O grande roubo de trem (The great train robbery)

Sábado sempre foi meu dia preferido da semana. Quando eu era pequena, eu amava os sábados porque era o dia em que eu podia comer Mcdonalds... Depois cresci, deixei de ser gordinha (só um pouco!) e aprendi que os sábados são sempre os melhores- não têm aquela tensão do domingo, a tristeza da segunda, a agonia da terça, quarta e quinta e a ansiedade da sexta! Infelizmente, porém, os sábados estão ficando cada vez mais curtos... Vai ver que é porque eu trabalho até depois do almoço, quando chego em casa já é hora de arrumar tudo que não foi arrumado durante a semana e aí já é de noitinha...e puff! o dia acabou!

Hoje, não curiosamente, não fiz muita coisa de útil. Alias, fiz sim. Além de escutar todas as pessoas, as rádios e os canais de televisão comentarem sobre a derrota da Argentina (aparentemente, Argentina é mais importante que o Brasil pra população), assisti ao filme número 2 da lista- O grande roubo de trem.

Faz algum tempo que eu aprendi a assistir filmes mudos. Preto e branco nunca foi um problema pra mim, mas quem vive a época da geração 3D pode ter um pouco de resistência quando se trata de ver um filme sem falas. Na verdade, eu nunca tive resistência alguma- só nunca tive curiosidade. De uma forma ou de outra, acabei gostando da maioria dos filmes mudos que já assisti, mas tenho que confessar que fiquei um pouco entediada quando assisti O grande roubo... Mas,talvez, esse tédio tenha vindo do estilo do filme- o famoso filme de faroeste.

Ainda que o estilo não me agrade, fiquei satisfeita em assistir ao primeiro filme do gênero. Como disse no post anterior, adoro precursores! É uma viagem muito grande imaginar todo o esforço que essas pessoas tiveram para produzir qualquer tipo de filme no ano de 1903 e, parando pra pensar, eu bem que queria fazer algo grandioso assim também. Difícil é superar tudo que é grande hoje em dia...

Pra quem deseja ver o filme (é bem curtinho!), aí vai o vídeo:



Por hoje é só! Posts curtos, para filmes curtos!
E agora só faltam 999 =)

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Filme 1- Viagem à Lua (Le Voyage Dans La Lune)

Começando então o primeiro post oficial do 1001 filmes, damos partida com o primeiro filme "Le Voayage Dans La Lune". Não foi difícil encontrá-lo no youtube- na verdade, há vários vídeos do filme, alguns com narração em inglês, outros em espanhol...A versão que eu assisti é essa que posto em seguida, sem narração mas com trilha sonora adicionada em 2006.





Apesar de bem curtinho, foi bem divertido assistir ao filme! O "Viagem à Lua" pode ser considerado o primeiro filme de ficção científica da história. O filme data de 1902 e por isso podemos ficar de queixos caídos por causa dos efeitos mais que especiais para a época utilizados pelo diretor George Meliés. De acordo com Schneider (autor do 1001 filmes....): " A obra faz corajosas experiências com algumas das mais famosas técnicas cinematográficas, como superposições, fusões e práticas de montagem que seriam amplamente utilizadas no futuro." Adoro os precursores!

Para os amantes do sci-fi, é interessante observar como toda essa história de extraterrestres, viagens à lua e espaço sideral sempre instigou a audiência. Eu imagino que tipo de repercursão o enredo deve ter tido naquele tempo quando mostra alienígenas atacando terráqueos na Lua (com L maiúsculo sim, porque ela está personificada no filme;-] - coisas de estudante de letras).

Começamos bem nossa jornada por 1001 filmes! Agora só faltam 100 ;-)

ps: nos vídeos relacionados no youtube, descobri o clip de Tonight, Tonight do Smashing Pumpkins que faz total referência a Le voyage dans la lune

http://www.youtube.com/watch?v=XQSxwzOngMU

ps2: me lembrei que um dia eu já gostei de Smashing Pumpkins =)

O início

É engraçado como não precisa de muito esforço para as boas ideias acontecerem. Foi no dia 05 de março que a querida amiga Carol me presenteou com o livro 1001 Filmes- para ver antes de morrer. E foi só hoje (quase 4 meses depois) que a lâmpada das boas ideias acendeu e eu resolvi colocar a mão na massa.
A (brilhante) ideia que eu tive não tem nada de inovadora; não adianta ficar se gabando sobre como você, e só você, teve a bendita ideia de começar algo porque hoje em dia tem que ter muito talento para ser original. Então, sem a promessa de originalidade, eu me proponho um desafio pessoal: assistir todos os filmes que o livro indica e registrar aqui no blog minhas impressões sobre cada um deles (e claro, registrar também a epopeia que eu passarei para encontrar os filmes- alguns me parecem impossíveis de achar).
Além do mais, é sempre muito divertido começar um blog novo! E espero que esse, particularmente esse, seja a minha salvação =)